Latino Ex-empresário de Cristiano Araújo é morto a tiros em Mangaratiba, no Rio

quarta-feira, 24 de maio de 2017

O ex-empresário do sertanejo Cristiano Araújo, D'Stefany Vaquero Lima, de 32 anos, morreu, na madrugada desta quarta-feira, em Mangaratiba, na Região Metropolitana do Rio. Conhecido como Didi Latino, ele foi encontrado baleado por policiais militares do 33º BPM (Angra dos Reis) na Rodovia Rio-Santos e levado para Hospital municipal Victor de Souza Breves. O crime é investigado pela 165ª DP (Mangaratiba).

Os PMs passavam pela Rio-Santos quando viram Didi Latino andando às margens da via, pouco depois da meia-noite, com roupas cobertas de sangue. Eles pararam para socorrê-lo. O empresário, porém, ainda segundo os agentes, falava coisas sem sentido e não soube explicar o que aconteceu. Ele teria levado quatro tiros.

Irmão de Cristiano Araújo, o cantor Felipe Araújo lamentou a morte em seu perfil no Instagram. "Que Deus te abençoe por onde for, pastor. Descanse em paz", escreveu ele.

Além de Cristiano Araújo — morto num acidente de carro em junho de 2015 —, Didi Latino também trabalhou com a dupla sertaneja Humberto e Ronaldo. Na página oficial dos cantores, foi postada uma mensagem de luto:

"8 anos atrás começava uma amizade, uma história, dois sonhadores, que nunca desistiram. A vida nos levou a caminhos diferentes, mas nunca distantes.

Difícil saber o que falar essa hora. Que Deus te receba de braços abertos irmão. Descanse em paz!".

Didi Latino era natural de Goiânia e, atualmente, morava em Fortaleza. Muitas pessoas deixaram mensagens de luto em redes sociais.


Tchê Garotos - Integrantes que fundara, o grupo há 22 anos voltarão a dividir o palco em shows especiais, para celebrar a data, a partir de agosto.

terça-feira, 16 de maio de 2017

Vinte e dois anos após a formação de um dos grupos de baile mais fortes do país, Tchê Garotos, cuja história começou em Porto Alegre, decidiu atender aos apelos dos fãs. A turma reunirá a sua formação original em shows especiais. Segundo Sandro Coelho, um dos fundadores que saiu do grupo em 2013, a ideia surgiu a partir de conversas dos músicos em grupo de WhatsApp.

— A gente vinha conversando, e os fãs pediam este reencontro. Postamos uma foto nas redes sociais, e a aceitação foi muito boa. Então, resolvemos nos unir para presentear o público que tanto nos acompanhou — comenta ele, ressaltando que a sua carreira solo segue firme com a gravação de DVD neste ano.

Os fãs ainda verão no palco Fernandinho, que saiu na mesma época e está afastado do cenário musical, e Luiz Claudio, que deixou o Tchê há cerca de 14 anos, passou por diversos grupos e, atualmente, toca o projeto Luiz Claudio & Baita Baile. Além deles, vão participar da reunião os atuais integrantes Markynhos Ulyian, Sagui e Léo Bruni.

Apenas o sétimo fundador, Nielsen Santos, está afastado dos palcos há anos, por problemas de saúde e não tem a sua participação confirmada.

Só as clássicas

As seis apresentações previstas, que devem começar em agosto, privilegiarão o repertório da época em que o grupo era um dos mais fortes na Capital. Não vão faltar faixas dos discos gravados entre 1998 e 2005, como Menininha, É na Palma da Mão e Cavalo Véio.

— Foram sete anos muito fortes em Porto Alegre, nos bailes do (Clube) Farrapos e na Região Metropolitana. Será um repertório de maxixe, de bailão, com o Sandrinho tocando guitarra e a banda pilchada — anuncia Léo.

No fim dos anos 2000, o trabalho do Tchê Garotos ficou conhecido no país. O grupo ampliou a sua atuação mesclando sertanejo e música de baile. Em 2012, estourou com o sucesso Cachorro Perigoso, que integrou a trilha da novela Avenida Brasil. Agora, a expectativa pelo reencontro não pode ser melhor.


— Estou ansioso para reviver momentos incríveis — afirma Sandro.

— Será um presente para nós — completa Léo.

Marcos e Belutti - No Encontro



Robson Souza - Ônibus que transportava cantor sertanejo tomba deixando um morto e sete feridos em Candelária

segunda-feira, 15 de maio de 2017


Um ônibus que transportava a banda do cantor Robson Souza tombou e caiu dentro do Arroio Grande, em Candelária, no Vale do Rio Pardo, por volta das 6h deste domingo (14). Uma pessoa morreu, identificada mais tarde como o guitarrista, e outras sete ficaram feridas, conforme informações do Grupamento Rodoviário da Brigada Militar.

(Correção: a Brigada Militar informou em um primeiro momento q
ue duas pessoas haviam morrido no acidente. No entanto, após averiguação no Hospital de Candelária, a Polícia Civil corrigiu a informação inicial e confirmou apenas uma morte. A informação foi corrigida as 13h39).

No fim da tarde deste domingo, apenas dois dos sete feridos permaneciam internados, mas sem gravidade. São eles o motorista do ônibus, Everaldo Prates Gonçalves, e o irmão do cantor, Ruanei Rodrigues de Souza. Ambos foram inicialmente encaminhados ao Hospital de Candelária e depois levados ao Hospital Universitário de Santa Maria, onde estão em observação e devem passar a noite.

Os outros cinco envolvidos no acidente foram identificados como Arilson Ferraz Stello, Vanessa Barboza Solner, Fernando Eder Cavalheiro Vieira, Geovaldo da Silva Amaral e Robson Rodrigues de Souza e tiveram alta médica. Os últimos três, no entanto, foram para o pronto atendimento municipal de Santa Maria realizar exames.

Logo após o acidente, a esposa de um dos feridos conversou rapidamente com o marido e pôde ficar mais tranquila.

"O Fernando conseguiu me ligar através de um telefone de um caminhoneiro que passava na faixa, viu o acidente e emprestou o telefone pra ele. Ele só me relatou que eles tinham sofrido o acidente, que estavam bem, que ele estava com falta de ar e caiu a ligação", relata Franciane Moura.



O guitarrista e violinista da banda, Jorãn Teixeira da Cruz, de 20 anos, não resistiu aos ferimentos. Ele foi localizado pelos bombeiros voluntários de Candelária a 150 metros do ônibus, dentro do arroio.

As causas do acidente ainda não foram esclarecidas. Conforme a polícia, o ônibus que transportava a banda trafegava pela ERS-400, quando bateu nas laterais de uma ponte e tombou, na altura do km 11.
O motorista relatou às autoridades que o veículo ficou sem freio na descida da rodovia e ele perdeu o controle. Não chovia forte naquele momento.



Robson Souza é cantor de música sertaneja conhecido em Santa Maria, na Região Central do Rio Grande do Sul. A banda voltava para a cidade após show em Sobradinho, no Vale do Rio Pardo.
A Polícia Civil coletou informações no local e o ônibus deve passar por perícia para descobrir o que causou o acidente.


Chitãozinho e Xororó fazem show para menos de 100 pessoas em Várzea Grande

A dupla sertaneja Chitãozinho e Xororó se apresentou praticamente para ninguém, no Centro Universitário de Várzea Grande (Univag) em comemoração ao aniversário de 150 anos da cidade. O show realizado no domingo (14) foi um presente para a população doado através de emendas parlamentares da Assembleia Legislativa de Mato Grosso (AL-MT) em parceria com o Governo do Estado e teve um número muito baixo de expectadores.

Apesar do show ter entrada gratuita a apresentação contou com menos de 100 pessoas, mas mesmo assim a dupla sertaneja cantou as duas horas combinadas em contrato.

A quantidade de pessoas não superou a expectativa da Prefeitura de Várzea Grande já que por ser programação nacional a organização esperava mais de cinco mil pessoas.




Em algumas postagens em grupos das redes sociais, diversas pessoas reclamaram de como o evento foi organizado. Entre os motivos citados foi que a apresentação deveria ser no sábado (13) e não no domingo (14), sendo que a maioria da população trabalha em Cuiabá e nesta segunda-feira (15) não seria feriado. Além disso, outras pessoas também pontuaram que o evento não foi bem divulgado e também havia falta de mobilidade na região.

Porém, a assessoria da Prefeitura da cidade afirmou que o evento foi bem propagado. Inclusive vários veículos de comunicação noticiaram toda a programação.

“Foi um presente. Não teve ônus para a Prefeitura. Muita gente ajudou patrocinar. Mas, esperávamos muito mais. A programação começou às 8h e se estendeu até às 2h [da madrugada]”, afirmou a assessoria.

Na manhã desta segunda-feira, estava prevista a entrega do Residencial São Benedito. E, a solenidade acabou contando com participação de mais pessoas. A assessoria confirmou que às 9h da manhã já havia três mil pessoas na cerimônia.

Para se ter ideia, o último show de Chitãozinho e Xororó na Univag, em julho do ano passado, teve mais de 30 mil pessoas.

 

Postagens populares