Grupo Tradição - Mini Especial 14 anos!!!!!

sexta-feira, 16 de outubro de 2009









Grupo Tradição

Tudo começou devido à experiência e formação musical do fundador e principal cotista do grupo, o Wagner Braga Hildebrand, que se deram pela participação em vários festivais; integrando a Banda Zutrik; e depois, juntamente com o Paulinho Simões no Expresso Arrasta-pé e, finalmente, como sócio fundador do Grupo Musical Uirapuru. Então, depois de se firmar e amadurecer profissionalmente, o Wagner decidiu enfrentar um novo desafio - o de fundar o seu próprio grupo musical.



Foi à luta. Passou a reunir o seu elenco, pois o grupo a ser formado não era para ser apenas mais um, ou algo para se distrair ou fazer brincadeirinhas nos fins de semana, como se diz no popular um grupo pra fazer moagem. Teria que ser algo muito sério, ou nada seria! Para que o profissionalismo do grupo ficasse claro desde a sua primeira aparição em público e viesse a ser absorvido pelos demais músicos, ele próprio voltaria a tocar no grupo, apesar da sua condição de dono e empresário. A composição original deste grupo contou com os seguintes integrantes: Wagner Braga Hildebrand (acordeom) / Chiquinho (acordeom) / Paulo (contrabaixo) / Valdenésio (guitarra e voz) / Sérgio (violão e voz) / Carlão (bateria e voz - in memorian).



Depois de tudo acertado, feitos os ensaios iniciais, quando tudo já estava pronto para o grupo ser lançado oficialmente, faltava-lhe ainda um nome. O nome que melhor se identificou com a filosofia que o grupo pretendia seguir e difundir só poderia mesmo ser Tradição. Nome este não apenas sugestivo, porém auto-explicativo, pois, na verdade, tradição significa tudo aquilo que o povo gosta ou o que sempre está na moda. O que está na moda, e que o povo gosta, fatalmente é ou se transformará um dia em Tradição



O primeiro compromisso oficial foi realizado na Fiscosul (órgão público estadual), em Campo Grande, MS, onde aconteceu um baile, no dia 28 de outubro de 1995. Assim, esta é a data oficial de criação do grupo.



Foram quase dois anos de caminhada, animando bailes, formaturas, casamentos, festas em fazendas, almoços dançantes, aniversários ou bodas, para acertar a harmonia do grupo e um repertório para o primeiro CD. Em meados do segundo ano o CD começou a tomar forma, estando pronto para o lançamento, que ocorreu no final de 1997 (no Clube União dos Sargentos, Campo Grande, MS).



Com o sucesso alcançado entre o público local, agora se expandindo pelo Estado, graças à qualidade do trabalho apresentado no CD, o próprio grupo necessitou de expandir-se, tanto em número de pessoas diretamente envolvidas nos diferentes segmentos (técnico de som; motorista; auxiliares de som, iluminação e de efeitos especiais; secretaria), quanto no tocante à composição do grupo propriamente dito. Assim sendo, algumas trocas ocorreram, principalmente nos primeiros anos de existência do grupo. Com a saída do Chiquinho entrou o Michel, em lugar do Paulo entrou o Carlos, do Valdenésio entrou o Pecóis, do Carlão entrou o Anderson. A partir desta nova formação o Wagner deu lugar ao Gerson e passou a fazer a percussão do Grupo. Pouco tempo depois a percussão foi passada para o Juscelino Arapiraka, ficando o Wagner responsável pela parte empresarial do Grupo. No final de 2003 o Sérgio se desligou do Grupo. No final de agosto de 2009 o Michel se desligou do grupo passando o Lugar ao Guilerme Bertoldo o e Gresom deu o Lugar para o Jefferson ena Percussão foi efetivado no grupo o Wlajones.A formação atual do grupo está composta por: Anderson (voz e bateria), Jefferson (Acordeom), Carlos (Contrabaixo), Pecóis (Guitarra), Arapiraka (Percussão), Wlajones (Percussão) e Guilerme (Gaita Ponto e voz).


Enquanto o grupo se manteve em sua cidade de origem, gravou quatro CDs, um por ano, o primeiro deles já anteriormente mencionado, e todos com selos independentes, sendo dois pela Sapucay Discos e dois pela Pantanal Discos. Estas gravadoras também produziram um CD, cada uma delas, com coletâneas dos discos anteriormente gravados, bem como, incluíram, algumas músicas em coletâneas especiais reunindo diferentes grupos e/ou artistas.



Em 2001 não foi produzido CD. Isso aconteceu em função de uma oferta imperdível feita pela Universal Music, e constituiu o cartão de visitas que faltava para levar a música do grupo além das fronteiras regionais de Mato Grosso do Sul, visto que o trabalho do grupo era inteiramente voltado às tradições regionais. Para tornar mais operacional a administração o escritório do grupo mudou sua matriz para Itatiba, SP, tendo-se associado, por alguns meses, ao escritório da dupla Chitãozinho & Xororó. Atualmente mantém escritório à parte, em Itatiba, e permanece com a sucursal em Campo Grande, MS, onde também representa, eventualmente, o interesse de outros grupos da região.




A mudança de ares, embora apenas o Wagner e família tenham mudado de domicílio, implicou também numa mudança parcial de estilo musical, dado o propósito de ganhar a simpatia e o mercado de outras regiões do país. Mesmo incorporando novos ritmos, ou misturando ritmos, o Tradição não deixou de lado a cultura musical do Estado de origem. A trajetória do Grupo Tradição tem sido marcada pelo sucesso e, agora, é o Brasil que tem a chance de provar um pouco do ritmo contagiante do Tradição.


















4 comentários:

Sabrina disse...

tááá deemais,adooorei..Parabéénss

pritchnunes disse...

adorei a história... Parabéns meninos...
Todo o sucesso do mundo pra vcs... vcs merece isso e muito, muito mais

Beijoooooooooos

angela carol disse...

Muito bom ver isso tudo adoro eles ainda mais beijão pra todos e vem pra criciuma fazer mais shows estamos com saudades.

Maine disse...

Muito triii !!
Sempre é bom relembrar momentos especiais como estes !!

Postar um comentário

 

Postagens populares